Carregando...

Quem escreve

Quem escreve
Júlia Evelyn. Soteropolitana, apaixonada pela vida/moda/arte/beleza. Além de blogueira, sou modelo, atriz, escritora e consultora de beleza. Porque se estou aqui de passagem, nada me impede de passar desfilando! Rs. Vamos espalhar fumaça cor de roooooosa pelo mundo!

Acessos

Postagens do blog

Seguidores

Tecnologia do Blogger.
sábado, 3 de dezembro de 2016

Sim, meus amores, a moda da meia arrastão não chegou ao fim, nem voltou à tona. Simplesmente porque quem determina a moda, pelo menos a minha, é a vontade que minhas peças tem de sair do guarda-roupas e dizer "to aqui", usando meu corpo para se mostrarem.

Quem faz a moda é o humor, a auto-confiança, a reciclagem. É o agora!

Meu agora optou também por uma saia de quadros que eu resolvi vestir como um cachecol (sim, eu vou fazer outro look com ela, pra vocês que na verdade é um saião), e um conjuntinho de blusa e shorts de cintura alta preto + bota sem salto. O batom vermelho também é um acessório, eu não posso esquecê-lo!

As marcas que usei foram Pool (Riachuelo - blusa), Clock House (C&A - shorts), Break (sapato) e Mary Kay (maquiagem).

Look da Noite - meia arrastão

Look da Noite - meia arrastão

Usei ele para ir ao Teatro Xisto assistir o Musical Doses! Sensacional! Bom fds pra vocês!

domingo, 20 de novembro de 2016

Juro que essa é a última postagem sobre essa cidade que eu amei conhecer. Mas vocês sabem, eu tiro mais foto do que bebo água e preciso postar meu diário de viagem. Principalmente quando vejo que o assunto agrada a maioria. Eu, por exemplo, tenho esse tema como um dos meus favoritos quando visito algum blog.


Hoje vou contar um pouco sobre a pousada que me hospedei. O nome é Lua Cheia e ela fica próxima a Orla de Atalaia. Conheci através de promoções na internet e a localização é ótima, porque é em Atalaia que a movimentação é ainda maior. Digamos que é lá que a cidade acontece!
Não preciso de luxo para me sentir bem, conforto na medida pra mim está de bom tamanho. Lá tinha ar condicionado, chuveiro quente, frigobar, cama de casal, tv, café da manhã incluso e eu poderia sair e voltar qualquer hora. Não tive do que reclamar e paguei pouco menos de 300 reais por 3 dias.

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Aqui é a entrada, os hóspedes tem direito à garagem.

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Tem no térreo e no primeiro andar. Me hospedei em cima.

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Os quartos tem esses basculhantes grandes para ajudar na ventilação.

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Esse foi é o lugar onde tomamos café.

Agora vou falar um pouco sobre o Parque da Cidade, que fica no bairro industrial. Onde tem o Zoológico e o Teleférico, que foi o que eu amei conhecer. Não só pelo lugar, mas pela recepção. Sheila e Araújo foram gentis ao me contarem um pouco mais sobre o passeio e em que prestar atenção quando estivesse no alto.
Dá para ver o centro da cidade, os bichinhos no zoo, e ao chegar, tem um mirante, onde a vista também é ampla. Apreciei principalmente a mata atlântica. O verde me traz paz! Também tem dias de trilha, que geralmente são nos fins de semana.
Para ir ao teleférico o valor é R$16 inteira e R$8 meia.

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Pousada em Aracaju e Parque da cidade

Espero que tenham gostado desse passeio que proporcionei a vocês sem que precisassem sair de onde estão. Enquanto eu saí, adorei e pretendo voltar. Rsrs. Beijos sergipanos!

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Como falar de Aracaju sem citar a Orla de Atalaia? Pois é, leitores, eu deixei o melhor pro final.

Na Orla de Atalaia você encontra tudo o que precisa para movimentar a sua viagem. É um dos mais belos cartões postais da cidade com entretenimento e lazer que possibilita ótimas e variadas escolhas.

Restaurantes, bares, baladas, hotéis, arcos, passarela do caranguejo, monumentos... Tudo com vista pro mar! Sem falar na estrutura sólida, no calçadão enorme e que deve ser parabenizado por sua limpeza.

A cada parada, uma foto. Para não perder o costume e manter o close, que eu adooooro, rs.

Orla de Atalaia Aracaju

Pra começar, eu amei Aracaju. *Close no J, que é a inicial do meu nome. Bj*

Orla de Atalaia Aracaju

Essa é a famosa Orla do Caranguejo. Vários artistas tiraram foto nesse mesmo lugar. Chic hein?

Orla de Atalaia Aracaju

Orla de Atalaia Aracaju

Gente, pa-ra-tu-do com esse Mundo Maravilhoso da Criança. Eu voltei a ser criança!!! Brinquei em todos os brinquedos. Escorregadeira, gangorra, gira gira carrossel, escalei. Nem tive tempo pra pensar no que os outros pensariam de mim. E isso é tão bom, sabe?

Orla de Atalaia Aracaju

Depois de lá visitei o Monumento aos Formadores de Nacionalidade. Cumprimentei todos eles!

Orla de Atalaia Aracaju

Fui também ao Centro de Arte e Cultura J. Inácio. De tudo o que tinha lá, eu amei os artigos de decoração, em sua maioria antigos.

Orla de Atalaia Aracaju

Uma ótima programação também foi a Feira do Turista. Tem várias lojas com temas diferentes. Gravação em azulejos, roupas, bijouterias, perfumes, artesanato, gastronomia e um palco para shows que neste dia estava tocando forró (gratuito)!

Orla de Atalaia Aracaju

Agora vamos para a noitaaaaaaaaada em Aracaju? Close nos looks!

Orla de Atalaia Aracaju

Esse look eu usei no meu aniversário, que estava fazendo uma noite morna, ótima pra usar uma roupa mais solta. Optei por um top customizado, short de cintura alta na cor predominante bordô e o cabelo armado! Esse local é o Cariri. Restaurante com música ao vivo.

Orla de Atalaia Aracaju

Na segunda noite o frio apareceu bem de leve, por isso a blusinha de manga. Amo esse tom de azul e para complementar, um shortinho estampado soltinho de cintura alta. Cabelos menos armados e mais ondulados. Esse look combinou super bem para o Atlanta, bar com música ao vivo que estava tocando forró e sertanejo universitário. Amo!

E ai, gostaram?

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Não sei vocês, mas meu assunto preferido não é moda, nem beleza, nem cultura, nem ciências. É comida!

Ao visitar Aracaju, precisei sair da dieta. Foram três dias de muito sacrifício! Mas o quê que eu não faço por vocês, né? Rs.

Visitei restaurantes, barzinhos, feirinhas, mercados, praias, lanchonetes, sorveterias. Tudo para conhecer um pouco do que gostam por lá. Me fartei tanto, que enjoo quando olho as fotos. Mas pra vocês que não comeram, a sensação será contrária a esta! A-pos-to!

Assim que cheguei na cidade, depois de 4 hrs de viagem, quis logo conhecer uma das Delícias de Aracaju, que foi uma Maniçoba no Restaurante Mistura Nordestina. Nunca tinha comido, mas confesso que preferi misturado com farinha. Coisa que nordestina mesmo né? Achei o restaurante uma gracinha, todo coloridinho! E o atendimento foi de primeira!

Delícias de Aracaju
Delícias de Aracaju

Quando caiu a noite quis descobrir o que movimentava a cidade, então conheci mais uma das Delícias de Aracaju no Cariri, que é restaurante e casa de forró. Provei pastel de camarão e caranguejo e uma bebida chamada Alexander. Nessa bebida tem conhaque Dreher, leite condensado, licor de chocolate e meia dose de suco de abacaxi. Veio decorado com uma laranja e vou confessar: Estava maravilhosamente delicioso! Eu recomendo. Já os pastéis, achei que tinham óleo demais.

Delícias de Aracaju
Delícias de Aracaju

No dia seguinte fui no Mercado Albano Franco e achei Delícias de Aracaju para comprar, no precinho! Quinoa, linhaça dourada, castanha tradicional, goji berry, grão de bico e lentilha. As compras foram num lugar do Mercado chamado Carminha Variedades.

Delícias de Aracaju

Sabe quando dá vontade de fazer uma gordice no fim de tarde? E se for gelada então? Vamos de sorvete! Na orla da Atalaia tem a Sorveteria Rivage com buffet de sorvete. Escolhi um cascalho e coloquei sorvete eclipse (de doce de leite com café e biscoito), açaí, ameixa, café, castanha de caju, floresta encantada (creme com cereja verde e chocolate) e creme com passas. Acrescentei calda de chocolate quente, geleia de cereja, tubetes, leite em pó, amendoim, castanha, doce de leite, pudim e calda de caramelo. Deus que me perdoe, mas que pecado delicioso!

Delícias de Aracaju

Conheci um Restaurante chamado Estação Verão que foi no meu ápice de desejo por peixe frito e purê de batata. Acompanhado com vinagrete e cebola frita então... Hummm!!!

Delícias de Aracaju

Mais uma noite para descobrir o que tem de bom em Aracaju e fui para a Chopperia e Restaurante Atlanta. Ao som da banda Sambarzinho, pedi a promoção do caranguejo triplo, mas me decepcionei com o tamanho! Muito pequeno. Nessa época eles estão trocando de casco, segundo o funcionário.

Delícias de Aracaju

No dia seguinte, tomei um café da manhã reforçado na Pousada que me hospedei. Com banana, aipim, pão, queijo qualho, presunto, ovo e suco de goiaba.

Delícias de Aracaju

De lá segui direto para a Praia do Saco, onde o caranguejo estava em tamanho melhor e mais saboroso na Barraca da Josefina! Lá eles não cobram serviço.

Delícias de Aracaju

Passada uma hora, aquela vontade de comer um docinho veio à tona. Então passou uma senhora vendendo mousse de maracujá e cocada de graviola. O mousse estava parecendo aqueles sorvetinhos improvisados que colocamos na geladeira, e a coca me enjoou um pouco.

Delícias de Aracaju

Mas para não dizer que só fiz gordice durante a viagem, meu bolo de aniversário foi o mais surpreendente possível. Uma torta integral de banana com granola. Isso porque sou fit, rsrs. Vai um pedaço aí?

Delícias de Aracaju

Espero que tenham gostado das minhas Delícias de Aracaju! A única coisa que faltou e que tem sobrando por lá é o Açaí. Via em tooooodos os lugares uns trezentos quiosques, mas não experimentei. Em breve tem mais de Aracaju pra vocês!

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Ouvi dizer que as belezas nem sempre estão no destino, mas no caminho. No caso de Aracaju, a gente encontra em ambos né? Vamos combinar!

Antes de chegar e chegando lá, olhei ao redor e não puder adiar uma fotografia. Aquela velha mania de eternizar um momento, e não só. Mas eternizar um olhar. Gosto dos flashs por isso, porque eles nos ajudam a expressar um pouco a forma que vemos determinada coisa. Um jeito de transformá-la mais importante do que parece ser.

Aracaju e seus caminhos

Com o vento forte no rosto, subir um pouco o vidro e não deixar de ver a natureza diante de si! Em 4h de viagem dá pra apreciar muito.

Aracaju e seus caminhos

Não resisti e parei no caminho, no Mirante de Imbassaí.

Aracaju e seus caminhos

Que tal um céu cheio de aves pra te receber? Ah, se minha câmera fosse melhor...

Aracaju e seus caminhos

E quem disse que é impossível estar em dois lugares ao mesmo tempo, nunca parou numa divisa!

Aracaju e seus caminhos

Mais uma parada na Ponte Gilberto Amado. A caminho de lá, mais parecia outono que primavera. Lindo!

Aracaju e seus caminhos

Chegando na cidade é bonito ver que apesar das construções, o verde também não é abolido.

Aracaju e seus caminhos

No caminho, dentro do carro, não é demais apreciar as águas da cidade? Ou a ponte que também pode ser caminho de volta?

Aracaju e seus caminhos

Já essa é uma foto chegando na Orla do Pôr do Sol. Folhas, barcos, mais uma vez as águas de Aracaju.

Aracaju e seus caminhos

Ainda em Aracaju e seus caminhos... Esse é o caminho indo para a Praia do Saco. Atrás dessa imagem que vemos está o Pantanal sergipano, segundo eu li na internet. Chamado de Pacatuba, 45 km ao norte.

Aracaju e seus caminhos

Sabe aquele trecho da estrada que se divide entre sombra e sol? É o caminho de volta! Na próxima postagem trago mais belezas de Aracaju.

sábado, 29 de outubro de 2016

Olá Fashionistas!

Meu aniversário foi agora dia 25, e escolhi comemorar fazendo uma viagem para Aracaju. As praias e a orla de lá são muito comentadas, por isso vou começar falando sobre as Águas de Aracaju. Cada postagem terá um tema do que me encantou por lá. Foram muitas fotos, tenho muito para mostrar. Por isso, vamos por partes!

Fui dia 25 de manhã e voltei 28 à tarde. Deu pra visitar muitos lugares, então se preparem! Quem ainda não visitou essa cidade maravilinda, vale a pena planejar o roteiro desde já. Espero poder ajudar com a experiência que tive.

Chegando em Aracaju, a primeira parada foi a Ponte Gilberto Amado. Nada melhor que sentir as águas salgadas de lá como boas vindas. E a paisagem nem se fala!

Águas de Aracaju
Águas de Aracaju

A segunda parada foi a Praia dos Artistas, que ficava pertinho de onde me hospedei. Olhei nessa distância somente, mas já foi o suficiente para me deslumbrar. As pedras contrastaram com o brilho do mar entre o horário de 10h, 11h.

Águas de Aracaju

No caminho para o centro também tem o que admirar...

Águas de Aracaju

Chegando na Orla do Bairro Industrial, avistei alguns barcos, um chão de madeira para caminhar enquanto a paisagem é apreciada. Porém, muito lixo na areia tirou um pouco a beleza do lugar. Mas é só um defeito, entre mil e uma qualidades.

Águas de Aracaju
Águas de Aracaju

Ainda a caminho do centro, mais uma parada...

Águas de Aracaju

Agora vamos voltar o percurso? Que tal um passeio pelo Calçadão Formosa? A orla é maravilhosa, tem academia ao ar livre, parquinhos, passarela. Vou postar sobre esses lugares nas próximas postagens. Mas quanto à areia, tinha um aviso dizendo que estava contaminada e que seria prejudicial. Então. nada de pisar. Vamos olhar de longe! Rs.

Águas de Aracaju

Seguindo orla direto, passei por Aruana. Acho que é esse o nome... Mas só parei mesmo para pedir a informação de como chegar a Orla do Por do Sol. A água era um pouco amarronzada, por isso não fiquei. Segue rota!!!

Águas de Aracaju

Chegando na Orla do Por do Sol, mais uma paixão surgiu! Só de olhar a foto vocês entenderão o porquê. Mas a melhor vai ficar para finalizar o post. Aguardem!

Águas de Aracaju

De lá, parti para Croa do Goré com a lancha rápida. Em Croa do Goré, a mesa e as cadeiras ficam no meio da água, que bate um pouco acima do joelho. Também fiz stand up durante 40 minutos.

Águas de Aracaju

Voltando de lancha, demos uma parada para cair na água e curtir um pouco a vista. Na verdade essa foi só uma desculpa... A gasolina da lancha acabou e fizemos isso para esperar o pessoal trazer o combustível numa outra lancha, rsrs. Poderia ser um momento de tensão, mas não foi. Aproveitei isso!

Águas de Aracaju

Voltando de Croa do Goré, esse lindo pôr do sol me esperava na Orla do Por do Sol!

Águas de Aracaju

A última parada foi no dia da volta. Já na estrada para Salvador, passei pela Praia do Saco. Fiquei na Barraca da Josefina, e a tarde mudei de lugar, da areia para a parte de cima da barraca, porque a maré sobe por volta das 15h. Lá tem um caranguejo maravilhoso por apenas 4 reais (vou postar) e também pode-se fazer passeio de Buggy e Lancha.

Águas de Aracaju

Depois dessas imagens, nem preciso dizer que fiz boa viagem né? Com muito protetor solar pra não ficar com marquinha... As marcas ficaram na memória e no coração! ♥